Terça-feira - Manaus - 16 de julho de 2019 - 06:37

MANAUS-AM

Agência Nacional de Saúde proíbe venda de plano de saúde da Unimed Manaus​

Além da Unimed Manaus, outras 50 operadoras estão impedidas de vender planos até que comprovem melhorias nos atendimentos.

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 14 de junho - 13:51

No site oficial, a Agência Nacional de Saúde alerta que ninguém deve contatar planos de saúde dessas operadoras.

Foto: Reprodução

Carla Albuquerque - Da Redação

A Agência Nacional de Saúde (ANS) proibiu, a partir desta sexta-feira, 14/6, a venda de planos de saúde de 51 operadores, entre elas está a Unimed Manaus. De acordo com a ANS, a decisão impede que as empresas recebam novos clientes até que sejam comprovadas melhorias nos atendimentos. 

No site oficial, a Agência Nacional de Saúde alerta que ninguém deve contatar planos de saúde dessas operadoras. Caso alguém receba oferta para adesão, pode fazer denúncias ANS.

Consta no site da ANS que a Unimed Manaus possui atualmente cerca de 11.628  beneficiários. De acordo com a ANS, estão suspensas as vendas dos seguintes planos: Ambulatorial + hospitalar sem obstetrícia, enfermaria sem franquia, sem Co-parti; ambulatorial + hospitalar sem obstetrícia com apartamento, sem franquia, sem Co-parti e ambulatorial + hospitalar, sem obstetrícia, enfermaria, sem franquia e sem Co-parti. 

De acordo com a Agência Brasil, os cooperados não serão afetados pela medida, já que as operadoras são obrigadas a continuar oferecendo cobertura para os clientes.

Suspensão

A suspensão é parte do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que faz avaliações trimestrais dos planos, com base em reclamações de clientes acerca de questões como cobertura assistencial, prazo máximo de atendimento e rede de atenção, entre outras.

Vinte e sete planos de dez operadoras, que haviam sido suspensos em avaliações anteriores, conseguiram melhorar seu atendimento e tiveram autorização para voltar a ser comercializados a partir de hoje.

Briga

No início de maio deste ano, beneficiários da Unimed passaram constrangimento, após terem tido os atendimentos realizados no Hospital Santa Júlia suspensos. Em abril, os dois hospitais tinham fechado parceria, que chegou a ser suspensa, mas logo em seguida, por determinação judicial, foi garantida.

Resposta

A Unimed esclareceu, por meio de nota, que a venda dos produtos que foram suspensos "são planos individuais – municipais – enfermaria e apartamento – outro nacional – enfermaria. Só que todos sem cobertura obstétrica, logo a comercialização não será impactada, considerando que hoje todos os produtos comercializados são com cobertura obstétrica". 

A operadora destaca que "em relação ao número de beneficiários, informados na tabela divulgada pela Agência Nacional de Saúde, a direção da Unimed Manaus esclarece que se trata do registro da quantidade de produtos que comercializados, no passado, pela Cooperativa".