Segunda-feira - Manaus - 14 de outubro de 2019 - 04:06

MANAUS-AM

Amazonas recebeu 285 mil turistas em cinco meses, aponta Amazonastur

A parcela de turistas estrangeiros subiu de 102.084 para 106.340 visitantes 

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 9 de julho - 09:02

Os dados foram anunciados durante o lançamento do programa “Investe Turismo”

Foto: Divulgação

A capital amazonense recebeu, entre janeiro e maio deste ano, 285.304 turistas. Segundo dados da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), o número é 3,32% maior do que o registrado em 2018, quando chegou a 216.123 mil.

Deste total, a parcela de turistas estrangeiros subiu de 102.084 para 106.340 visitantes neste ano - o que representa um crescimento de 4,16%.

Entre os turistas nacionais, também houve aumento. Enquanto este ano registrou a passagem de 164.150 brasileiros por Manaus, 2018 contabilizou 160.610. O número representa aumento de 2,14% entre os dados.

Os dados foram anunciados durante o lançamento do programa “Investe Turismo”, realizado pelo Sebrae e, no Amazonas, conta com apoio do Governo do Estado. O objetivo da iniciativa é melhorar a estrutura de rotas turísticas brasileiras para atrair turistas e investidores e, desta forma, promover a geração de emprego e renda.

Na primeira etapa do “Investe Turismo”, 30 rotas serão contempladas com investimentos do Ministério do Turismo em todo o Brasil, sendo sete na região Norte, três delas no Amazonas. Além da capital, os investimentos incluem os municípios de Novo Airão e Presidente Figueiredo, com o objetivo de tornar as cidades competitivas como destinos turísticos nos cenários nacional e internacional.

O evento contou com a participação do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Segundo ele, a primeira etapa do “Investe Turismo” tem recursos de R$ 200 milhões, distribuídos em todas as regiões do Brasil.

“Os recursos do programa, que são em torno de R$ 500 milhões, são todos administrados pelo Sebrae, juntamente com os estados. A primeira etapa compreende R$ 200 milhões e nada impede que, na segunda etapa, outras rotas também sejam contempladas no Amazonas”, disse.

Os recursos serão destinados à qualificação profissional dos trabalhadores do setor e na identificação de potencialidades para atrair investidores, através de estudos feitos pelo Sebrae.

“Dessa forma, podemos atrair investimentos de pequeno, médio e grande porte para essa rota, que sejam grandes resorts, hotéis, restaurantes, pousadas, para que a gente consiga dar para o turista uma estrutura melhor, para que ele retorne ao estado do Amazonas. É um programa que vem revolucionar o turismo em todo o Brasil”, concluiu o ministro.