Sexta-feira - Manaus - 18 de setembro de 2020 - 22:06

MANAUS-AM

AM terá mais R$ 110 mi para programas Mais Luz Para a Amazônia e Luz Para Todos

Recursos são para levar energia para mais 6 mil famílias pelos programas em 2021.

ADNEISON SEVERIANO

Publicado em 15 de setembro - 13:35

Em 2020, a Amazônia passou contar com mais programa para levar energia elétrica para áreas isoladas e que não são atendidas pela rede.

Foto: Amazonas Energia

O Amazonas terá orçamento de R$ 110.824.842,00 para os programas Mais Luz Para a Amazônia e Luz Para Todos para o ano de 2021. O Ministério de Minas e Energia aprovou a proposta de orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). A portaria com definição orçamentária foi publicada nesta terça-feira, 15/9, no Diário Oficial da União. 

Ao todo, R$ 1.133.691.540,35 serão investidos nos dois programas em 13 estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil. O orçamento tem como meta levar energia elétrica para 97.754 famílias nesses estados. 

O Amazonas tem quinto maior orçamento entre os 13 estados contemplados pelos programas governamentais de energia elétrica e tem meta de atender 6.349 famílias no próximo ano.

ORÇAMENTO POR ESTADO

  1. Pará: R$ 273.128.625,00 Meta: 21.040 famílias
  2. Roraima: R$ 159.353.156,58 Meta: 10.175 famílias
  3. Bahia: R$ 154.717.302,00 Meta: 24.332 famílias
  4. Rondônia: R$ 112.457.652,00 Meta: 6.393 famílias
  5. Amazonas: R$ 110.824.842,00 Meta: 6.349 famílias
  6. Maranhão: R$ 73.606.412,00 Meta: 9.241 famílias
  7. Acre: R$ 67.458.565,47 Meta: 2.659 famílias
  8. Piauí: R$ 57.051.478,00 Meta: 7.208 famílias
  9. Amapá: R$ 56.753.168,00 Meta: 2.050 famílias
  10. Mato Grosso do Sul: R$ 31.053.993,30 Meta: 209 famílias
  11. Goiás: R$ 20.868.546,00 Meta: 4.714 famílias
  12. Tocantins: R$ 11.251.800,00 Meta: 561 famílias
  13. Mato Grosso: R$ 5.166.000,00 Meta: 2.823 famílias


A Eletrobras é órgão responsável operacionalização do programa Mais Luz Para Amazônia (MLA). Em decorrência da participação da Eletrobras no programa Luz Para Todos (LPT) desde sua criação, a empresa detém a totalidade das metodologias e ferramentas de operacionalização das atividades de eletrificação rural, como a análise técnica e orçamentária dos programas de obras apresentados pelos Agentes Executores, a fiscalização física e financeira dos contratos e a elaboração das informações para que a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica possa fazer as liberações financeiras da CDE.


O Luz Para Todos foi criado em 2003. Já Mais Luz Para Amazônia foi lançado em fevereiro de 2020 e duração prevista até 2022 com prioridade no atendimento de famílias de baixa renda, que estejam incluídas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) ou que sejam beneficiárias de políticas de combate à pobreza por parte dos governos federal e estaduais. Os grupos prioritários também incluem moradores de assentamentos rurais e comunidades indígenas, quilombolas e famílias residentes em unidades de conservação. A criação do MLA não extinguiu o LPT.

Luz Para Todos foi criado em 2003 e já levou energia elétrica para milhares de famílias.

Foto: Amazonas Energia