Sábado - Manaus - 15 de agosto de 2020 - 01:54

MANAUS-AM

Casos suspeitos de sarampo sobem para 186 em Manaus

Conforme o boletim, aproximadamente 47% foram notificados da zona norte, seguido por 24% na zona sul, 14,8% na zona leste e 13,7% da zona oeste.

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 10 de abril

No sábado, mais de 500 postos estarão disponibilizando a vacina contra o sarampo.

Foto: Altemar Alcantara/Semcom

A Sala de Situação de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), divulgou nesta terça-feira, 10/04, dados atualizados sobre sarampo na capital. São, até o momento, 186 casos notificados como suspeitos, sendo seis confirmados, um descartado e 176 seguem em investigação.

Conforme o 5º Informe Epidemiológico de Monitoramento do Sarampo em Manaus, indica que 71% dos casos notificados da doença estão concentrados em crianças de até cinco anos de idade. Do total de casos, 16 estão na faixa etária de um a cinco meses de idade (8,7%), e 114 em crianças de seis meses a cinco anos (62,3%).

Conforme o boletim, aproximadamente 47% foram notificados da zona norte, seguido por 24% na zona sul, 14,8% na zona leste e 13,7% da zona oeste.


Dia D

Neste sábado, 14/04, acontece a campanha municipal de vacinação contra o sarampo, também chamada de “Dia D”, será realizada das 8h às 17h, em 500 postos, que incluem todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e locais de grande circulação de pessoas.  

“A meta da campanha é imunizar 201.198 crianças na faixa etária de 06 meses a 05 anos, 11 meses e 29 dias, que concentra a maior parte dos casos notificados de sarampo em Manaus. E é essencial que a população fique alerta para não deixar de levar as crianças no dia da campanha, só assim poderemos proteger a saúde da população em geral, quebrando a cadeia de transmissão da doença”, informou Marcelo Magaldi, lembrando que o Ministério da Saúde não recomenda a vacina tríplice viral para crianças com menos de seis meses de idade.

Treinamento

Com a finalidade de esclarecer as principais dúvidas dos profissionais de saúde, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) realiza, nesta quarta-feira (11/04), o curso de Atualização em Sarampo, tendo como participantes os representantes de cooperativas médicas e de enfermagem, sociedades médicas, conselhos de classe entre outros. O treinamento será das 19h às 21h no auditório do Conselho Regional de Medicina (CRM), no bairro Flores, zona centro-sul de Manaus.

Para o diretor presidente da FVS-AM, Bernardino Albuquerque, que é infectologista de formação, é importante promover esse debate tanto com os médicos que atuam nos hospitais gerenciados pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam) quanto os das redes municipal e privada. “Há 18 anos, o sarampo não circulava no Estado, portanto, várias gerações de médicos não viram na prática os casos suspeitos e isso pode ocasionar alguns problemas, caso esse profissional não suspeite da doença”, disse.   

Os assuntos a serem abordados na atualização contemplarão desde a epidemiologia do sarampo no Amazonas, sinais e sintomas dos casos suspeitos, coleta e envio de amostras de casos suspeitos de sarampo, a informações sobre imunização para o público alvo.