Segunda-feira - Manaus - 18 de novembro de 2019 - 05:12

MUNDO

Chile cancela duas cúpulas internacionais

O presidente reiterou a importância de, neste momento, priorizar o diálogo com cidadãos e forças políticas do país

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 31 de outubro - 10:08

País enfrenta convulsão popular

Foto: AFP

Em um pronunciamento no Palácio de La Moneda, sede do governo chileno, o presidente Sebastián Piñera anunciou hoje (30) o cancelamento da realização de duas cúpulas internacionais, a Apec (Cooperação Econômica Ásia-Pacífico) e a COP25 (Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2019). 

"Nossa primeira preocupação e prioridade como governo é concentrar-nos, primeiro, em restaurar completamente a ordem pública, a segurança dos cidadãos e a paz social; segundo, promover com toda a força e urgência a nova agenda social necessária para responder às principais demandas de nossos cidadãos; e terceiro, promover um amplo e profundo processo de diálogo para ouvir nossos compatriotas”, afirmou Piñera, acompanhado pelos ministros das Relações Exteriores, Teodoro Ribera, e do Meio Ambiente, Carolina Schmidt.

“Nosso governo, com muita dor, porque isso é uma dor para o Chile, resolveu não realizar a cúpula da Apec nem a cúpula da COP. Sentimos e lamentamos profundamente os problemas e inconvenientes que esta decisão significará para ambas as cúpulas”, disse Piñera, ao reconhecer a importância de ambos eventos para o Chile e para o mundo.

O presidente reiterou, no entanto, a importância de, neste momento, priorizar o diálogo com cidadãos e forças políticas do país, para conquistar a aprovação, no Congresso, de leis que permitam a concretização de uma agenda social. "Como presidente de todos os chilenos, eu sempre tenho que colocar em primeiro lugar os problemas e interesses dos chilenos, suas necessidades, desejos e esperanças".

O presidente chileno disse ainda que ratifica o compromisso do país com a Apec, "que é a organização que busca o maior e mais importante livre comércio do mundo, que reúne 21 economias". Ele lembrou que a participação do Chile na Apec é um instrumento poderoso para criar mais e melhores empregos para os cidadãos, gerar oportunidades para as empresas, especialmente micro, pequenas e médias, e criar condições para uma vida de melhor qualidade para os chilenos.

"Também quero ratificar nosso compromisso total com a COP e com sua disposição de combater e enfrentar as mudanças climáticas e o aquecimento global. O Chile nesta área tem uma liderança clara, firme e reconhecida", disse Piñera.

A Conferência da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico, que reuniria presidentes de 21 países e tem como objetivo a promoção do livre comércio na região da Ásia-Pacífico, estava marcada para acontecer entre os dias 16 e 17 de novembro. A COP25, aconteceria entre os dias 2 e 13 de dezembro.