Sexta-feira - Manaus - 30 de outubro de 2020 - 03:51

MANAUS-AM

Cresce a venda de ar condicionado em Manaus, aponta CDL

Com o calor excessivo na capital, lojas estão vendendo mais aparelhos de ar condicionado que no ano passado. Em alguns estabelecimentos, o modelo split é o mais vendido e representa um crescimento de 71% neste mês de setembro, em comparação com o mesmo período do ano passado. 

SIGRID AVELINO

Publicado em 22 de setembro - 13:57

A linha split tem impulsionando a venda do produto no mercado.

Foto: Reprodução

Setembro tem sido de altas temperaturas em Manaus. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura máxima tem oscilado entre 35,8ºC e 36,6ºC, típico deste período de verão amazônico. Com tanto calor assim, não resta outra alternativa senão tentar fugir do calor, o que tem aumentado a demanda por aparelhos de ar condicionado e ventiladores em Manaus.

Neste domingo, 20/09, os termômetros chegaram a marcar 37,8ºC. A base de dados do Inmet aponta que esta foi a temperatura mais alta registrada neste mês de setembro. No sábado, 19/09, o dia também foi quente, 37,1º C. Em 2019, o dia mais quente do mês de setembro foi no dia 21, quando a temperatura chegou a 37,7ºC.

Com o calor excessivo, a população tem comprado mais condicionadores de ar e ventiladores na capital. É o que aponta a Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDLManaus). Segundo a entidade, no geral, as vendas de ar condicionado cresceram 18% e de ventiladores 10% neste mês de setembro.

“Nós tivemos duas situações, uma o calor muito forte e a outra o preço da energia que ficou muito cara. Quem tem equipamento velho tem que trocar porque se não vai pagar muito caro a energia, Melhor pagar um parcelamento de tirar um ar condicionado tipo C, virar um tipo A, que gasta menos energia. Alguns pelo calor compraram pelo menos um ventilador e fazem às vezes um trabalho de ter até um horário o ar condicionado e depois o ventilador”, destacou o presidente da CDLManaus, Ralph Assayag.

Comércio

Nas lojas Bemol, desde o mês de agosto as vendas de ar condicionado estão em alta. O modelo split é o mais vendido e representa um crescimento de 71% neste mês de setembro, em comparação com o mesmo período do ano passado.  

“Normalmente o mais vendido ainda é janela, mas devido a falta de abastecimento desses produtos, estamos com um volume de vendas maior dos splits”, informou a gerente de compras da Bemol, Gizelly Amorim.

Mesmo em alta, o setor amarga prejuízo na linha de ar condicionado de janela, uma retração que chega a quase 30%. “Por falta de insumo estamos com falta de ar condicionado de janela, está com uma retração de -27%. Comparado aos meses anteriores estamos com uma retração de -39%, devido a ruptura de ar condicionado de janela”, explicou a gerente.

Pandemia

Se por um lado a pandemia trouxe muitos prejuízos para a maioria dos comerciantes com queda no número de vendas em vários setores, por outro o calor trouxe oportunidade. É que diferente das lojas de eletrodomésticos, eletroeletrônicos e afins, outros setores da economia passaram a comercializar também ar condicionados, principalmente da linha split, impulsionando mais ainda a venda do produto no mercado.

“Na pandemia os lojistas não podem fazer grandes promoções porque senão a loja fica lotada, mas aconteceu um fato de um maior número de lojas vendendo esse tipo de produto, por exemplo, material de construção. Tem lojas que sabem da necessidade e passaram a vender, passaram até a importar alguns e com isso tem um mercado mais elástico desse tipo de produto principalmente nesse período”, declarou Ralph Assayag.