Quarta-feira - Manaus - 21 de agosto de 2019 - 18:26

MANAUS-AM

Defesa da ZFM na Reforma Tributária é destaque em sessão especial na ALE-AM

Economistas ressaltaram que não se deve abrir mão da ZFM e que é necessário diversificar a economia do Estado para o desenvolvimento da região.

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 13 de agosto - 15:42

Nesta terça-feira, 13/8, foi realizada sessão especial em homenagem ao Dia do Economista.

Foto: Divulgação

A defesa dos incentivos fiscais ao Modelo Zona Franca no projeto de Reforma Tributária do governo federal foi destaque na sessão especial em homenagem aos economistas do estado do Amazonas, realizada nesta terça-feira, 13/8, na Assembleia Legislativa (Aleam).

A sessão, em homenagem ao Dia do Economista, que ocorre todos os anos no dia 13 de agosto, foi de iniciativa do também economista, deputado estadual Serafim Corrêa (PSB).

“Entre as propostas que estão sendo discutidas, há aquelas que não preveem a possibilidade de isenção fiscal, e isso para o Modelo Zona Franca é fatal. Nós temos que estar atentos ao que diz esse projeto. Essa é uma responsabilidade de todos nós, principalmente da bancada federal”, disse o deputado estadual Serafim Corrêa.

Nesse cenário, o parlamentar ressalta a necessidade e relevância do economista, que tem a missão de orientar as empresas, governos e oferecer caminhos e estudar alternativas.

O vice-presidente da Fieam e economista, Nelson Azevedo, reforçou que o estado não pode abrir mão de um tratamento diferenciado para a ZFM na discussão da reforma tributária.

“Estamos atentos e sabemos da necessidade de união em defesa desse modelo. Precisamos, sim, diversificar nossa economia, mas a Zona Franca de Manaus, mais do que nunca, é indispensável para o desenvolvimento do Amazonas, da região e do país”, declarou Azevedo.

O presidente do Conselho Regional de Economia do Amazonas (Corecon-AM), Mourão Júnior, lembrou durante discurso que é certo que um novo modelo de desenvolvimento econômico se impõe para o estado, mas que isso não implica em abrir mão da ZFM.

“Precisamos criar oportunidades de expansão, fortalecimento e diversificação do modelo. A ZFM foi e continua sendo o principal suporte econômico do estado, e o Conselho não pode ficar alheio a todo esse processo, cabendo a nós, trazer a chave que desvenda todas as alocações eficientes de recursos”, avaliou o presidente do Corecon.

Sessão especial

Durante a sessão especial do Dia do Economista, o deputado estadual Serafim Corrêa entregou uma placa de reconhecimento profissional ao presidente do Corecon, Mourão Júnior. O Conselho é a Autarquia Federal legalmente constituída para registrar, disciplinar e exercer a fiscalização das pessoas físicas e jurídicas que atuam no campo profissional do economista.

Na ocasião, dez economistas receberam certificados de honra ao mérito, foram eles: Admilton Pinheiro Salazar; Valdenei de Melo Parente; Antônio Ivaldo Bezerra da Silva; Jefferson Praia Bezerra; Nelson Azevedo dos Santos; Francisco de Assis Mourão; Sylvio Mario Puga Ferreira; Nilson Tavares Pimentel; Osiris Messias Araújo da Silva e Denise Kassama Franco do Amaral.

Dados do Corecon-AM, apontam o registro de 3.200 economistas no Amazonas, registrados e ativos, que estão atuando na iniciativa pública e privada. Em todo o país, são 240 mil profissionais, conforme dados do Conselho Federal de Economia (Cofecon).