Domingo - Manaus - 24 de janeiro de 2021 - 20:54

MANAUS-AM

David recebe apoio de três candidatos derrotados no 1º turno; Amazonino nenhum

Dos nove candidatos que não tiveram êxito nas urnas, seis não vão apoiar ninguém

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 25 de novembro

2º turno acontece neste domingo, 29/11

Foto: Divulgação

Na reta final, a maioria dos candidatos que não conseguiram avançar para o 2º turno declararam que não vão apoiar nenhuma das candidaturas na votação deste domingo, 29/11. David Almeida (Avante) tem apoio de três candidatos, já Amazonino Mendes (Podemos) não recebeu apoios.

Dos nove que não tiveram êxito nas urnas, seis não vão apoiar ninguém e três deles declararam apoio à David Almeida. São eles: Ricardo Nicolau (PSD), Alberto Neto (Republicano) e Chico Preto (DC).

Segundo Nicolau, Manaus precisa quebrar o ciclo vicioso e vislumbrar novas oportunidades, combatendo caciques e as velhas práticas políticas. “Entre os dois candidatos do 2º turno, David Almeida é quem reúne as melhores condições políticas e administrativas para ocupar o cargo, tendo em vista que seu oponente já fez tudo o que tinha de fazer por Manaus em suas três vezes como prefeito e quatro como governador”, ressaltou Ricardo Nicolau.

Para Alberto Neto, é preciso unir forças em prol da cidade e da população. “É preciso olhar para frente. Nossa Manaus precisa avançar no uso da tecnologia na gestão pública, escolas cívico-militares para todos e uma guarda municipal armada, equipada e bem treinada, assim como em outros projetos que considero importantes para assegurar a melhoria da qualidade de vida da população de Manaus. Avanços esses que David se comprometeu em cumprir”, destacou Alberto Neto.

A assessoria de Chico Preto informou que em reunião com membros da Executiva Municipal, o partido Democracia Cristã (DC), decidiu apoiar David Almeida.

Isentos

Os candidatos que preferiram não fazer alianças neste segundo turno, são: Zé Ricardo (PT), Alfredo Nascimento (PL), Coronel Menezes (Patriota), Romero Reis (Novo), Marcelo Amil (PCdoB) e Gilberto Vasconcelos (PSTU).

O deputado federal Zé Ricardo comunicou que não apoiará nenhuma das duas candidaturas, porque eles representam o mesmo grupo político que está no poder há quase 40 anos e que tem deixado a cidade com muitos problemas e muitas dificuldades para a população. Segundo Zé, “eles fingem brigar entre si, mas no fim, sempre se unem, para permanecer no poder”, disse.

Alfredo Nascimento também preferiu não apoiar ninguém nessa reta final de votação. “Votem com a consciência tranquila e observem bem as propostas dos candidatos. Escolham quem vocês acham que pode realmente melhorar a vida dos seus filhos, da sua família, da nossa cidade. Escolha com a certeza de que o seu candidato pode cuidar bem de Manaus. Ninguém é dono do seu voto, assuma essa responsabilidade e vote seguro! O poder é seu nessa hora”, orientou Alfredo.

Coronel Menezes se diz neutro neste 2º turno, mas informou que esteve pessoalmente com Amazonino Mendes e o ex-vice governador Samuel Ranam, um dia após o 1º turno da eleição para uma conversa informal. 

“Samuel e o ex-governador Amazonino Mendes queriam parabenizar pessoalmente pela minha votação nas eleições, principalmente por ser um nome novo na política local. Tenho amizade com ambos, assim como de outros candidatos que disputaram o pleito comigo. Foi uma questão de cavalheirismo e aproveitei para informá-los que não irei apoiar ninguém. Desejo sorte aos dois candidatos e que a população faça a melhor escolha para Manaus”, declarou Menezes.

Romero Reis que estreou na política disputando o cargo de prefeito preferiu não fazer alianças neste 2º turno. "Óleo não se mistura com água. Venho declarando isso desde que iniciei esta caminhada. Não posso me unir com pessoas que não estão bem intencionadas com a cidade. Conheci profundamente Manaus nesta campanha e fiquei abismado em saber que mais de um milhão de pessoas vivem sem estrutura; vivem na informalidade; não tem moradia; fiquei entristecido em saber que muitas crianças ainda recebem de merenda escolar refresco de pozinho e bolacha de motor", declarou Romero.

Marcelo Amil apesar de não apoiar nenhum candidato vai levar em consideração o que apresentar as melhores propostas para a cidade. “Não me agrada anular voto. Acredito que o peso de escolher o menos pior é melhor do que o peso de se omitir. Elegi três bandeiras como prioritárias por entender sua preponderante relevância para Manaus, são elas: a reconstrução do Shopping Cecomiz, estudos para a implantação do VLT e estudos para a criação da Universidade Municipal de Manaus. Aquele que assumir estes compromissos, pode ter a certeza que receberá meu humilde voto”, afirmou Amil.

Nulo

O partido PSTU, do ex-candidato Gilberto Vasconcelos decidiu não apoiar nenhuma candidatura, segundo nota divulgada nas redes sociais. “As duas candidaturas que disputarão o segundo turno representam dois grupos que vêm administrando nosso Estado há décadas. Acumulam denúncias de corrupção e já governaram o nosso estado. Portanto, contribuíram para a situação de desemprego, de desigualdade e de descaso com que o povo manauara vem sendo tratado” disse. “Nesse segundo turno, orientamos a nossa militância e nossos simpatizantes pelo voto nulo”, finalizou.