Sábado - Manaus - 19 de setembro de 2020 - 17:48

MANAUS-AM

​Em oito dias, AM aumenta 2.600% o número de casos confirmados de Covid-19; veja gráfico

Governo vai monitorar por aplicativo as pessoas que desembarcarem em Manaus durante isolamento obrigatório de 14 dias.


ADNEISON SEVERIANO

Publicado em 25 de março - 16:44

Gráfico demonstra evolução dos casos confirmados de coronavírus no Amazonas

Arte: Victor Costa/TH

Nos últimos oito dias, o cenário do novo coronavírus no Amazonas avançou expressivamente. É o que mostram os dados de monitoramento do Covid-19 acompanhado diariamente pelas autoridades de saúde. De dois casos confirmados no dia 18/3, o Amazonas saltou para 54 pessoas infectadas pelo novo coronavírus e um óbito. Houve um aumento de 2.600% em intervalo de pouco mais de uma semana. Uma das novas medidas que serão adotadas é o monitoramento por aplicativo nos passageiros que desembarcarem no Aeroporto Internacional de Manaus. 

O Amazonas está em estado de calamidade pública em razão da pandemia e adotou mais uma medida para conter o avanço do contágio do vírus. A ação tem como foco a principal preocupação das autoridades de saúde, que é importação de mais casos do novo coronavírus.

O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou nesta quarta-feira, 25/3, a publicação de um decreto que deixa mais rígida a entrada de pessoas no Estado. A partir desta quinta-feira, 26/3, todas as pessoas que desembarcarem no Aeroporto Internacional de Manaus Eduardo Gomes terão que entrar em quarentena. A decisão é para monitorar e evitar propagação do Covid-19. A suspeita é que  transporte viário é o modal por onde tem sido importados os casos do novo coronavírus.

Um aplicativo foi criado e testado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) e, via app, o órgão vai monitorar a quarentena das pessoas recém-chegadas em Manaus. “Estamos trabalhando em uma solução tecnológica, um aplicativo que fará esse monitoramento. Os primeiros testes foram feitos e a partir de amanhã as pessoas desembarcarem terão de baixar o aplicativo para ser monitorado por 14 dias. Por GPS e georreferenciamento, acompanharemos em tempo real onde a pessoa está, se tem sintomas e ela receberá as orientações no período de quarentena”, explicou o governador Wilson Lima.

As equipes da FVS-AM também utilizarão a ferramenta digital para monitorar os pacientes com positivos confirmados e que estão em isolamento domiciliar.

No Amazonas, o governo estadual já restringiu o transporte fluvial com a proibição do transporte de passageiros em embarcações até final de março, podendo ser prorrogada a medida. O transporte de passageiros em estradas estaduais e federais em solo amazonense também está temporariamente proibido.

Escolas, universidades e estabelecimentos comerciais não essenciais devem ficar fechados para atendimento ao público, com exceção de padarias, farmácias e supermercados. Ação semelhante adota por outros estados brasileiros para evitar aglomerações e conter a propagação do Covid-19. Porém, essas medidas restritivas foram alvos de críticas em pronunciamento em cadeia nacional do presidente da República, Jair Bolsonaro. Wilson Lima rebateu as críticas e afirma que as medidas atendem as próprias recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Todas as decisões que tomei foram estabelecidas por protocolos, inclusive pelo Ministério da Saúde. A gente vive tentando encontrar o equilíbrio, de um lado tentando proteger as pessoas a todo custo e de outro ouvindo empresários para minimizar os prejuízos. A vida das pessoas está acima de qualquer coisa. Não voltarei atrás de nenhuma decisão”, declarou o governador do Amazonas.