Sábado - Manaus - 19 de setembro de 2020 - 01:21

MANAUS-AM

Depois de 'salve' de facção, assaltos a ônibus em Manaus caem 72%

A Polícia Militar (PM) registrou apenas um roubo a ônibus do transporte coletivo e dois aos veículos alternativos, em toda Manaus nos últimos quatro dias.

CARLA ALBUQUERQUE

Publicado em 14 de fevereiro - 13:12

O último registro ocorreu na noite desta quinta-feira, 13/2

Foto: PM

Entre os dias 11/2 e 14/2 (até 10h), a Polícia Militar (PM) registrou apenas um roubo a ônibus do transporte coletivo e dois aos veículos alternativos, em toda Manaus. O fato ocorre, coincidentemente, após a mensagem de uma facção criminosa circular nas redes sociais com o aviso de que não aceitaria mais roubos a esse tipo de crime.

No último dia 6/2, o Portal TodaHora mostrou que na noite do dia 5/2, a Polícia Militar (PM) havia registrado arrastão em quatro ônibus do transporte coletivo. Os roubos ocorreram em linhas que fazem trajeto para a zona Norte de Manaus. De acordo com o Sinetram, em janeiro deste ano foram 201 ocorrências de roubo - mais de seis por dia,

Durante todo ano passado, segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), entre os meses de janeiro e outubro, foram registrados em Manaus 1,3 mil roubos a esse tipo de transporte. Conforme a SSP, os números foram 37% menores dos que o mesmo período do ano anterior, quando ocorreram 2,1 mil casos, 3,5 ocorrências por dia em média.

Sem registros

Os registros da Polícia Militar (PM) mostram quem no último dia 11 ocorreu um roubo por volta das 11h, a um ônibus lotação, 163, no Gilberto Mestrinho, na zona Leste. Já no dia 12, outro caso foi registrado na linha 827, do transporte executivo, quando ele transitava em Flores, na zona Centro-Sul, por volta das 20h30.

O último registro ocorreu na noite desta quinta-feira, 13/2, no ônibus do transporte público da linha 325. O roubo ocorreu, por volta das 22h15, no Monte das Oliveiras, na zona Norte de Manaus.  

Coincidentemente, o fato ocorre logo após ter circulado nas redes sociais uma mensagem, onde a facção criminosa Comando Vermelho (CV) ordenava que não seriam mais aceitáveis, roubos a ônibus, como também a outros meios de transporte público, como aos veículos que atuam por meio de aplicativo.

Mensagem distribuída pelo CV

Foto: Reprodução

Tomada de Território

A mensagem da facção passou a circular nas redes sociais logo após traficantes do Comando Vermelho (CV) terem realizado queima de fogos, na noite do último dia 10/2, em Manaus. De acordo com os órgãos de segurança, o ato era para demonstrar que haviam passado a controlar o tráfico na cidade, que antes era controlada pela facção Família do Norte (FDN).

Após os atos criminosos, o vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida, anunciou a criação de uma Gabinete de Crise. De acordo com ele, o objetivo do Estado é se antecipar a qualquer tipo de distúrbio provocado por criminosos, em decorrência do intenso combate que o Governo vem executando contra o tráfico de drogas.