Sábado - Manaus - 24 de agosto de 2019 - 22:36

ESPORTES

Flu soma prejuízos no Maracanã e quer se recuperar com Ganso

Tricolor aposta que, após a chegada do meia, clube terá mais arrecadação com o sócio-torcedor e mais público no estádio

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 11 de fevereiro - 10:56

Em duelo pela estreia na Taça Rio. O primeiro jogo no Maraca seria em 1º de março, contra o Resende

Foto: Divulgação

Os altos custos do Maracanã e do Campeonato Carioca já refletiram em todos os clubes do Rio de Janeiro nesse início de temporada. Com problemas desde 2018 por conta dos prejuízos no estádio, o Fluminense é uma das equipes que seguem acumulando dívidas em 2019. E esse número já chega a altas cifras, causando a revolta de torcedores e críticas à administração do local. A reportagem é do Lancenet!.

Até o momento, o saldo do Flu é de um déficit de R$ 595.834,59, valor que poderia ser maior se não fosse a cota fixa recebida pelo Tricolor no clássico contra o Vasco, vendido pelos rivais para o Mané Garrincha, em Brasília. Se considerados os números apenas como mandante, os números chegam a R$ 845.834,59.

Se somarmos os valores dos quatro clubes grandes do Rio de Janeiro, o lucro total é de R$ 531.374,28, enquanto o prejuízo chega a incríveis R$ 1.967.801,44. Fato é que algumas receitas que diminuem esses valores, como sócio-torcedor, que paga antecipado, e receita de bares, por exemplo, não entram nos borderôs divulgados pela Ferj após todas as rodadas.

Com a chegada de Paulo Henrique Ganso, a ideia do Fluminense é alavancar ainda mais o sócio-torcedor e também levar mais pessoas ao estádio, diminuindo o impacto dos altos custos operacionais do Maracanã. A expectativa é que o meia faça sua estreia pelo Tricolor no dia 22 de fevereiro, contra o Bangu, fora de casa. Em duelo pela estreia na Taça Rio. O primeiro jogo no Maraca seria em 1º de março, contra o Resende.