Terça-feira - Manaus - 20 de novembro de 2018 - 15:42

ESPORTES

Iranduba fica no grupo C da Libertadores Feminina 2018

Ainda na chave C estão as equipes de UAI Urquiza (Aregentina), Cerro Porteño (Paraguai) e Flor de Pátria (Venezuela).

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 8 de novembro - 13:43

A Libertadores de Futebol Feminino é organizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e Confederação Brasileira de Futebol (CBF)

Foto: Divulgação

Mais um passo foi dado rumo à Copa Libertadores de Futebol Feminino, em Manaus, na noite de quarta-feira, 07/11, com o sorteio de chaves desta que é a mais importante competição de clubes da modalidade nas Américas. O palco escolhido foi a Arena da Amazônia, no bairro Flores, zona centro-sul da capital amazonense. Na ocasião do sorteio, o time da casa, Esporte Clube Iranduba da Amazônia, ficou na chave C com as equipes de UAI Urquiza (Aregentina), Cerro Porteño (Paraguai) e Flor de Pátria (Venezuela).

A Libertadores de Futebol Feminino é organizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em parceria com o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

No sorteio, os times foram divididos em quatro potes com três equipes em cada, sendo assim, os grupos A, B e C foram se formando. No Grupo A, ficou o Audax - SP, vencedor da Libertadores em 2017, seguido de Unión Española  (Equador), Atlético Huila (Colômbia) e Peñarol (Uruguai). No Grupo B ficaram Colo-Colo (Chile), Santos – SP (atual campeão brasileiro), Sport Girls (Peru) e Deportivo Ita (Bolívia).

Estiveram presentes no evento representantes da Conmebol, CBF, o titular da Sejel, Manoel Almeida, além do gerente executivo de futebol feminino do Santos-SP, Alessandro Rodrigues, e do presidente do Iranduba da Amazônia,  Amarildo Dutra. Na ocasião, o secretário da pasta do Governo do Amazonas, Manoel Almeida, ressaltou todos os esforços e trabalhos que vem sendo somados para a realização desta renomada e respeitada competição. 

“O futebol feminino profissional está completando 30 anos em 2018 e estamos muito satisfeitos por esta data tão importante, estar sendo comemorada com uma Libertadores aqui em Manaus, na nossa Arena. Queremos assegurar todo o nosso trabalho e disposição, desde a candidatura de Manaus, por meio do Iranduba, para sediar a Libertadores, e dizer que estamos concretizando todas as exigências da comissão organizadora e vamos fazer de tudo para que batamos um recorde de público, que já é do Iranduba, aqui na nossa casa, e que façamos acontecer o sucesso da Libertadores, em Manaus”, afirmou.

Em primeira mão, o supervisor de competições de futebol feminino da CBF e representante do Comitê Organizador Local (COL), Romeu Castro, falou sobre a divulgação do evento para todo o mundo. “É com prazer que informo, em primeira mão, que absolutamente todos os jogos da competição serão transmitidos, ao vivo, e com uma qualidade excepcional, não só para o Brasil, mas para todo o mundo. Posso garantir a vocês que nunca houve na historia recente do futebol feminino, uma competição com o nível de cobertura de televisão tão grande quanto o dessa edição”, destacou.

O evento receberá partidas na Arena da Amazônia, que comporta 44 mil pessoas e foi um dos locais da Copa do Mundo masculina de 2014, e o Estádio da Colina, para público de 10 mil. Na ocasião dois grupos irão disputar jogos na Arena da Amazônia, enquanto um grupo fará partidas na Colina.

Forma de disputa

O torneio será disputado em três fases: a de grupos, as semifinais e a final. Na classificatória, as 12 equipes serão distribuídas em três grupos. Chegarão até as semifinais os primeiros colocados de cada grupo, além do melhor segundo colocado geral. Os finalistas e campeão serão conhecidos em confrontos de jogo único.

Confiança

Para o técnico das donas da casa, Igor Cearense, o time está preparado para conquistar essa Libertadores. “Nós vamos buscar as informações sobre os nossos adversários, mas estamos bem treinados, estamos prontos e bem preparados para fazer uma excelente campanha e conseguir a classificação final e o título. Nossa maior força é o elenco, o conjunto inteiro que é muito focado. Se elas tiverem a obediência tática, vamos jogar ofensivo como sempre, e com a força do torcedor, afinal, estamos em casa. Respeitaremos os adversários, mas imporemos o nosso ritmo nas partidas”, garantiu.

Ansiedade e preparação 

Ansiosa pela competição, a capitã do “Hulk”, Djeni Becker, revela que suas expectativas são as melhores e que o grupo já estava treinando e se preparando para qualquer duelo. “Eu espero o melhor possível dessa competição, porém, mesmo antes, quando ainda não sabíamos  composição do nosso grupo, nossa chave e as datas dos jogos, já estávamos na preparação para a Libertadores”, disse.

Djeni falou ainda sobre o fortalecimento da preparação em grupo. “A partir do momento que foi confirmado a competição aqui, nossa preparação e dedicação continuou. Porém, nas últimas semanas, temos intensificado isso, pois sabemos que é uma competição a nível internacional. Nos também sabemos que temos muita força jogando em casa, então, temos tudo para sermos as finalistas dessa Libertadores”, finalizou.

Ingressos

Os ingressos para a partida ainda não possuem valores definidos, mas Romeu Castro garante que os preços serão populares e bastante acessíveis. “Estamos fazendo de tudo para que os valores não ultrapassem o valor de R$ 20 em arquibancadas, por exemplo, e, inclusive, teremos preços promocionais que podem chegar até R$ 5, a meia-entrada. Queremos que os estádios lotem e faremos tudo para que isso aconteça”, afirmou.