Terça-feira - Manaus - 22 de setembro de 2020 - 16:18

ESPORTES

Manaus FC vence Coritiba na Arena da Amazônia e leva torcida à loucura

Time venceu por 1  0 e por passar à próxima fase, leva premiação e R$ 1, 2 milhão

MÁRIO ADOLFO FILHO

Publicado em 13 de fevereiro - 07:46

Time comemorou muito o gol no primeiro tempo

Foto: Divulgação/ Manaus FC

A festa foi bonita e para 17 mil pessoas. Jogando na Arena da Amazônia em sua estreia da Copa do Brasil, o Coritiba entrou em campo determinado em tentar conquistar sua vaga na próxima fase da competição. No entanto, acabou sendo surpreendido pelo Manaus FC, que, com gol de Rossini ainda na etapa inicial, e garantiu a classificação da equipe amazonense.

Como adversário na próxima fase, o Gavião Real agora terá o Brasil de Pelotas, que, por sua vez, eliminou o Gama

Querendo resolver o confronto logo no início, por muito pouco a equipe do Coritiba não inaugurou o placar aos 3 minutos. Em cobrança de falta de Ruy, o goleiro Jonathan chegou a falha no lance, porém conseguiu mandar a bola para escanteio.

Com o passar do tempo, a equipe paranaense ainda seguia melhor em campo. Criando as melhores chances, chegou a pressionar o adversário nas jogadas aéreas, mas em nenhuma foi capaz de tirar o zero do placar.

Dificultando um pouco mais as coisas, Ruy, antes mesmo dos 15 minutos, acabou deixando o campo para dar lugar a Thiago Lopes, fazendo com que os visitantes perdessem a referência no meio para frente. Com isso, até meados dos 23 minutos, o Manaus cresceu um pouco mais no jogo e, em algumas oportunidades, acabou esbarrando em Sabino que conseguia afastar o perigo da área.

Mostrando que não estava disposto a ser surpreendido, o Coxa, por sua vez, voltou a pressionar o rival. Em boas descidas com Rafinha sendo bastante acionado, os zagueiros Luis Fernando e Thiago Spice tinham trabalho em tirar as bolas que rondavam seu campo de defesa.

No entanto, sem esperar, o Coxa permitiu que os donos da casa abrissem o placar. Aos 46, Rossini conseguiu mandar uma bomba contra o gol de Muralha, abrindo a contagem, com o Gavião Real levando a vantagem para os vestiários.


Jogou levou 17 mil pessoas à arena

SEGUNDO TEMPO

Voltando para última etapa, a equipe de Eduardo Barroca adotou uma postura mais ofensiva. E logo aos 8 minutos, em um pênalti marcado pela arbitragem no lance em que a bola bateu nas mãos de Derlan, Sassá acabou perdendo a cobrança na boa defesa do goleiro Jonathan.

No entanto, a equipe do Coxa pareceu não ter ficado abalada com a chance perdida. Com isso, iniciou uma verdadeira blitz em seu campo de ataque, martelando o rival em chegadas com Sassá, William Matheus, Rafinha e companhia, porém a bola teimava em não entrar.

Percebendo que o tempo corria, Eduardo Barroca ainda optou por algumas modificações. Entre elas, a entrada de Matheus Galdezani no lugar de Matheus Sales, dando um gás novo para sua equipe.

No entanto, a equipe local não quis saber de sofrer pressão do rival. Com isso, até os acréscimos, e ainda perdendo Panda expulso, conseguiu segurar o resultado para festa da torcida após o apito final do árbitro.

TH VIDEO