Domingo - Manaus - 8 de dezembro de 2019 - 15:45

MANAUS-AM

Dom Leonardo Steiner é o novo arcebispo da Arquidiocese de Manaus

Dom Sérgio Eduardo Castriani deixou o cargo pro problemas de saúde

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 27 de novembro - 14:08

Dom Leonardo Ulrich Steiner, O.F.M., nasceu em 6 de novembro de 1950 em Forquilhinha, Estado de Santa Catarina

Foto: Divulgação

Papa Francisco aceitou, nesta quarta-feira (27), o pedido de renúncia do arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Eduardo Castriani. Na ocasião, o pontífice também nomeou Dom Frei Leonardo Steiner, atual bispo auxiliar de Brasília, como o novo chefe da Igreja local. As informações são do G1.

Dom Sérgio Castriani tem 65 anos e assumiu o governo pastoral de Manaus em fevereiro de 2013, quando o Papa Bento XVI o transferiu da Prelazia de Tefé para a capital. Sua renúncia foi encaminhada ao Papa Francisco no início do ano por motivos de saúde. Com a decisão, ele passa a ser arcebispo emérito.

Novo Arcebispo

Dom Leonardo Ulrich Steiner, O.F.M., nasceu em 6 de novembro de 1950 em Forquilhinha, Estado de Santa Catarina, na diocese de Criciúma (Brasil). Fez sua profissão religiosa na Ordem dos Frades Menores em 2 de agosto de 1976 e foi ordenado sacerdote em 21 de janeiro de 1978.

Estudou Filosofia e Teologia nos Franciscanos de Petrópolis; é bacharel em Filosofia e Pedagogia pela Faculdade Salesiana de Lorena. Obteve a licenciatura e o doutorado em Filosofia na Pontifícia Universidade Antonianum de Roma.

Depois de seus estudos e de um período como vigário e Pároco, foi Formador no Seminário até 1986 e Mestre de Noviços de 1986 a 1995. De 1995 a 2003 foi Professor de Filosofia e Secretário do Antoniano. De regresso ao Brasil em 2003, foi vigário da Paróquia do Bom Jesus, na Arquidiocese de Curitiba, e Professor na Faculdade de Filosofia do Bom Jesus.

No dia 2 de Fevereiro de 2005 foi nomeado Bispo Prelado de São Félix e recebeu a ordenação episcopal em 16 de Abril seguinte. No dia 21 de setembro de 2011 foi nomeado Bispo Auxiliar de Brasília. De maio de 2011 a maio de 2019 foi Secretário Geral da Conferência Episcopal Brasileira.