Terça-feira - Manaus - 16 de julho de 2019 - 06:38

ESPORTES

Presidente da CBF confirma que Neymar jogará Copa América

A imprensa informou há três dias que uma jovem denunciou Neymar à Polícia de São Paulo por um suposto estupro que teria acontecido em Paris em maio

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 5 de junho - 10:09

Neymar se defendeu do que chamou de "armadilha" e tentativa de extorsão 

FOTO: AFP

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, confirmou que Neymar, acusado de estupro, estará "100%" na Copa América, nesta quarta-feira em Paris após a realização do Congresso da Fifa em que foi reeleito o presidente Gianni Infantino.

"Sim, 100%", respondeu Caboclo na capital francesa ao questionamento da imprensa sobre a presença de Neymar, um dia após o vice-presidente da CBF, Francisco Noveletto, duvidar que Neymar jogará torneio continental devido à existência de um vídeo.

"Se o Neymar vier, é capaz de o Brasil não chegar. Eu conheço a imprensa. A imprensa vai pegar no pé. E tem muito mais coisa para aparecer. Um amigo meu do Rio de Janeiro disse que tem mais um vídeo para ser jogado na rua", havia declarado Noveletto.

"Não tenho nenhuma preocupação", completou Caboclo quando perguntado sobre a possibilidade da publicação desse novo vídeo.

A imprensa informou há três dias que uma jovem denunciou Neymar à Polícia de São Paulo por um suposto estupro que teria acontecido em Paris em maio.

Neymar se defendeu do que chamou de "armadilha" e tentativa de extorsão publicando vídeos e mensagens privadas que havia trocado com a jovem, que convidou a Paris, onde supostamente cometeu a agressão.

A nova polêmica envolvendo Neymar chegou no momento em que o camisa 10 do Brasil estava concentrado com a Seleção em Teresópolis, região serrana do Rio, se preparando para a disputa da Copa América em casa entre 14 de junho a 7 de julho.

Caboclo já havia garantido sua "total confiança" em Neymar na terça-feira em conversa com a AFP, antes de participar do congresso extraordinária da Conmebol.

"Sabemos a pessoa que é, o homem que é, o atleta que é e temos total confiança de que tudo vai ser esclarecido", insistiu o dirigente.

Caboclo garantiu ter conversado diretamente com Neymar e com seu pai para "mostrar nosso apoio".

"Tentamos levar (o caso) com naturalidade, o mais importante é que não afete os jogadores, que estão resguardados na Granja Comary", completou.