Segunda-feira - Manaus - 17 de dezembro de 2018 - 12:47

ESPORTES

Quem afunda quem? Botafogo e Vasco duelam contra o Z4

Cruz-Maltino tenta ultrapassar o Glorioso e, automaticamente, levar o rival de volta à briga direta contra a degola. Mandantes querem se distanciar da zona de rebaixamento

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 9 de outubro - 08:04

Jogo acontece no estádio Nilton Santos

Foto: Divulgação

Nada pode ser mais claro do que a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro para exemplificar a importância do clássico desta terça-feira para os desafiantes Botafogo e Vasco. O Cruz-Maltino é quem abre a zona de rebaixamento, com 30 pontos. O Glorioso, por sua vez, tem 33. Três pontos diretos na corrida contra a degola. Ambos querendo fazer o rival afundar nesta reta final da competição. O duelo é nesta noite, às 21h, no Estádio Nilton Santos.

Pelo critério de saldo de gols, uma vitória vascaína logo mais faz a equipe de São Januário ultrapassar a Estrela Solitária. Por outro lado, lidar com a maior necessidade do adversário de pontuar poderia gerar certa segurança à equipe de Zé Ricardo. O treinador, todavia, rejeita esta hipótese.

- De tranquilo não tem nada. Para ninguém. Nosso estágio de alerta precisa estar no máximo para sairmos da zona perigosa. Nossos esforços têm que ser neste sentido, sem passar por sustos na reta final (da temporada). Acredito que todos do meu elenco estão cientes disso. Espero que a torcida compareça e nos empurre - afirmou o treinador.

Do lado vascaíno, entretanto, a pontuação e a necessidade de aumentá-la é latente. Tanto que o comandante da equipe, Alberto Valentim, tem os objetivos imediatos e das próximas rodadas mapeados na cabeça.

- As duas equipes precisam da vitória. Se a gente conseguir, vai pra 12º e passa o Botafogo. É um jogo decisivo, como serão os outros. Mas esse é um jogo que os dois não podem perder. Digo no sentido de: é melhor não perder - ponderou.

Obviamente, o empate é pior para quem está mais abaixo na classificação. Mas a partida desta segunda coloca frente a frente dois times necessitados. Promessa de jogo franco.