Quinta-feira - Manaus - 21 de janeiro de 2021 - 16:59

MUNDO

Reino Unido proíbe chegadas da América do Sul e Portugal devido à cepa brasileira

O governo conservador de Boris Johnson está sob pressão para restringir as viagens do sul do continente americano após a descoberta de uma nova variante do vírus no Brasil. 

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 14 de janeiro - 14:04

O Reino Unido enfrenta uma onda incontrolável de contágios desde a descoberta em dezembro de uma nova cepa no sul da Inglaterra

Foto: Justin Tallis / AFP

O governo britânico proibiu, nesta quinta-feira (14), as chegadas de todos os países da América do Sul e do Panamá, além de Portugal, "por causa de seus laços estreitos com o Brasil", devido à nova cepa do coronavírus encontrada na Amazônia.

As chegadas desses países serão proibidas a partir de sexta-feira "às 4h00 (1h00 de Brasília) em decorrência da evidência de uma nova variante no Brasil", anunciou no Twitter o ministro dos Transportes, Grant Shapps.

"As viagens de Portugal para o Reino Unido também serão suspensas devido aos seus laços estreitos com o Brasil", afirmou, embora "os caminhoneiros que viajam de Portugal terão isenção, para permitir o transporte de bens essenciais".

O governo conservador de Boris Johnson está sob pressão para restringir as viagens do sul do continente americano após a descoberta de uma nova variante do vírus no Brasil. 

"Mais uma vez parece que os conservadores perderam a oportunidade de contribuir para deter a propagação da covid-19", afirmou Sarah Olney, responsável do centrista Partido Liberal Democrata em transportes.

"Estão atrasando para tomar medidas para cortar as viagens entre o Reino Unido e a América do Sul, arriscando a chegada da nova cepa", apesar de o "Brasil já ter cancelado os voos do Reino Unido", acrescentou.

País mais castigado da Europa pela pandemia, com quase 85.000 mortes confirmadas por covid-19, o Reino Unido enfrenta uma onda incontrolável de contágios desde a descoberta em dezembro de uma nova cepa no sul da Inglaterra, aparentemente muito mais contagiosa.

Outra mutação originada na Amazônia brasileira, e que no domingo foi detectada no Japão, preocupa a comunidade internacional devido à possibilidade de alterar a resposta imunológica em plena campanha de vacinação.

Neste contexto, a oposição britânica pediu "aos conservadores que tomem medidas rápidas e decisivas para reduzir a propagação dessas novas variantes".

O Reino Unido já suspendeu as viagens diretas procedentes da África do Sul, pela descoberta de outra variante do vírus nesse país.

Inicialmente prevista para entrar em vigor neste fim de semana, a obrigação de apresentar um teste negativo de coronavírus para entrar na Inglaterra - exigência que o país impôs após muitos de seus vizinhos - foi adiada para a próxima segunda-feira. A Escócia começará a aplicá-la na sexta-feira.

Os viajantes que não tiverem esse certificado deverão pagar uma multa de 500 libras esterlinas (685 dólares) na chegada.

"Implementamos um período de graça neste fim de semana (...) para que os viajantes tenham um pouco mais de tempo para garantir o acesso aos testes que precisam", explicou o porta-voz de Johnson à imprensa.