Quarta-feira - Manaus - 19 de dezembro de 2018 - 05:27

MUNDO

Suspeito de estuprar e matar jornalista búlgara é preso na Alemanha

Severin Nadezhdov Krassimirov, 21 anos, deve ser extraditado

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 10 de outubro - 12:59

A jornalista trabalhava na emissora privada "TVN" e denunciou supostas fraudes no repasse de recursos da União Europeia para a Bulgária

Foto: AFP

Um suspeito de estuprar e assassinar a jornalista búlgara Viktoria Marinova foi preso na madrugada desta quarta-feira (10), a 60 quilômetros de Hamburgo, no norte da Alemanha.

O indivíduo se chama Severin Nadezhdov Krassimirov, de 21 anos, e tem passagens pela polícia por furto de metais. A prisão foi confirmada pelo primeiro-ministro búlgaro, Boyko Borisov, pelo ministro do Interior Mladen Marinov e pelo procurador-geral Sotir Tsatsarov.

As autoridades também disseram que já encontraram o DNA da vítima nas roupas do suspeito. Krassimirov, que vive em Ruse, cidade palco do crime, deve ser extraditado pela Alemanha, onde sua mãe reside e trabalha.

O crime ocorreu no último sábado (6), em um parque onde Marinova, 30 anos, costumava se exercitar. Seu corpo foi encontrado às margens do rio Danúbio, com sinais de estrangulamento e violência sexual. O suspeito romeno foi detido na última terça (9) e liberado após interrogatório.

A jornalista trabalhava na emissora privada "TVN" e denunciou supostas fraudes no repasse de recursos da União Europeia para a Bulgária. Nos últimos 12 meses, três repórteres foram assassinados na UE.

Em outubro de 2017, Daphne Caruana Galizia foi vítima de uma bomba em seu carro em Malta, após publicar denúncias de corrupção no governo do primeiro-ministro Joseph Muscat.

Já em fevereiro passado, Ján Kuciak foi assassinado na Eslováquia com sua namorada, Martina Kusnirova. Ele também apurava irregularidades no repasse de recursos europeus, e o caso levou à renúncia do premier Robert Fico.