Quinta-feira - Manaus - 2 de julho de 2020 - 04:40

MANAUS-AM

TJAM divulga balanço registrando 197 adoções nos últimos dois anos em Manaus

Em 2018 foram 87 crianças/adolescentes adotados e 110 no ano de 2019 na capital.

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 26 de mai - 14:50

Três modalidades adoção são acompanhadas pelo Juizado da Infância e Juventude Cível.

Foto: CNJ

Nos anos de 2018 e 2019, 197 crianças e adolescentes foram adotados na cidade de Manaus em processos intermediados pelo Poder Judiciário Estadual. O balanço estatístico foi realizado pelo Juizado da Infância e Juventude Cível (JIJC) do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e divulgado nesta segunda-feira, 25/5, no qual é comemorado o Dia Nacional da Adoção. 

Conforme o levantamento, 87 crianças/adolescentes foram adotados no ano de 2018 e 110 no ano de 2019. As adoções, com o devido respaldo do Poder Judiciário Estadual, referem-se a processos nas modalidades de adoção unilateral; a partir do Cadastro Nacional de Adoção (CNA) e também na modalidade adoção por afetividade. Em todas as modalidades, os processos são analisados e autorizados pelo Poder Judiciário, e no caso do Amazonas, pelo Juizado da Infância e Juventude Cível (JIJC). 

Segundo o balanço estatístico, no ano de 2018, das 87 adoções registradas, 18 se deram na modalidade unilateral (quando o cônjuge da genitora ou genitor ingressa com o processo); 50 na modalidade adoção por afetividade (quando familiares ou pessoas com vínculos não consanguíneos com a criança ou o adolescente ingressam com o pedido) e 19 por meio do Cadastro Nacional de Adoção/CNA (quando pessoas interessadas se dispõem a adotar crianças e adolescentes igualmente cadastrados). Já no ano de 2019, 21 se deram na modalidade unilateral; 53 na modalidade adoção por afetividade e 36 pelo Cadastro Nacional de Adoção.

Em todas as três modalidades os profissionais do JIJC acompanham o processo e avaliam os perfis psicológicos, social e legal da pessoa que se apresenta como pretendente a adotar uma criança ou adolescente. A partir da análise, em caso de aprovação, os pretendentes recebem instruções e são acompanhados por uma equipe multidisciplinar, até vir a ser habilitados.

De acordo com a titular do JIJC, juíza Rebeca de Mendonça Lima, os índices regionais de adoção são crescentes, todavia, há desafios a serem superados. "O maior deles é a adoção de crianças/adolescentes cujos perfis são de difícil inserção familiar, sendo estas: as adoções tardias, ou seja, de crianças ou adolescentes com idade superior a quatro anos de idade; os grupos de irmãos - recomenda-se que estes sejam adotados juntos - e de crianças/adolescentes que apresentam algum tipo de deficiência", informou a magistrada.

Estatísticas de Adoção em Manaus:

     Ano  Quantitativo de Crianças/Adolescentes adotados 

  • 2015  85
  • 2016  126
  • 2017  81
  • 2018  87
  • 2019  110