Sexta-feira - Manaus - 29 de mai de 2020 - 22:09

DIVERSÃO

“Um Dia de Chuva em Nova York”: Filme com Selena Gomez se torna a maior bilheteria global durante pandemia

De acordo com o Box Offic Mojo, “Um Dia de Chuva em Nova York” teve a liderança em bilheterias, acumulando US$ 339,6 mil (cerca de R$ 2 milhões).

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 18 de mai - 09:31

Recentemente, Selena Gomez afirmou que gostaria de atuar mais, mas é frequentemente rejeitada em testes por parecer jovem demais, mesmo tendo 27 anos.

Divulgação

O filme “Um Dia de Chuva em Nova York” está pronto desde 2018 quase não foi lançado, mas acabou sendo a maior bilheteria global durante pandemia. Estrelado por Timothée Chalamet e Selena Gomez, o filme foi dirigido por Woody Allen. Aí que está o problema. As gravações aconteceram no meio de escândalos de que ele teria abusado sexualmente a atriz Dylan Farrow. Com isso, a Amazon Studios decidiu suspender a produção.

Anos depois, o filme entrou em plataformas de streaming e em algumas salas de cinema. Acontece que poucos cinemas estão abertos, por conta da pandemia do coronavírus. Os países que continuam funcionando são Coreia do Sul e Noruega, portanto, foram coletados dados desses países.

De acordo com o Box Offic Mojo, “Um Dia de Chuva em Nova York” teve a liderança em bilheterias, acumulando US$ 339,6 mil (cerca de R$ 2 milhões). Vale lembrar que a Noruega abriu os cinemas há cerca de sete dias. Já na Coréia do Sul, o fechamento das salas nunca foi uma imposição do governo, apesar de que a população tenha aderido às recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Confira a sinopse do filme:

Os jovens Ashleigh (Elle Fanning) e Gatsby (Timothée Chalamet) formam um casal que planeja uma viagem romântica a Nova York. No entanto, quando chegam no local, os planos mudam: Ashleigh descobre a possibilidade de fazer uma entrevista com o famoso diretor de cinema Roland Pollard (Liev Schreiber), e Gatsby acaba encontrando a irmã (Selena Gomez) de uma antiga namorada. Ao longo do passeio, Ashleigh e Gatsby descobrem novas paixões e oportunidades únicas.

Para tentar minimizar os danos causados pela escolha de fazerem um filme com Woody Allen, parte do elenco do longa-metragem, incluindo Selena Gomez, doou seu cachê ou um valor ainda mais alto ao movimento “Time’s Up”, que dá suporte às mulheres vítimas de abuso sexual.

O premiado cineasta Woody Allen tinha assinado um contrato de quatro filmes com a Amazon Studios, o que não foi cumprido. Por isso, ele teria pedido uma indenização de indenização de US$ 68 milhões. O suposto assédio sexual nunca foi comprovado.

Recentemente, Selena Gomez afirmou que gostaria de atuar mais, mas é frequentemente rejeitada em testes por parecer jovem demais, mesmo tendo 27 anos. “Quero muito fazer filmes. Quero muito fazer TV. Eu pareço ‘jovem demais’ na maioria das vezes, ou as pessoas não conseguem separar eu de uma personagem, o que me incomoda. Continuo fazendo testes. Tenho que esperar minha hora chegar”, disse à revista WSJ.

Antes de ser cantora, Selena Gomez ficou conhecida como atriz protagonizando a série “Os Feiticeiros de Waverly Place”. Ela também fez filmes como “Programa de Proteção para Princesas”, “Monte Carlo”, “Resgate em Alta Velocidade”, “Tudo para Ficar com Ela”, “Amizades Improváveis”, entre outros

TH VIDEO